O mandato coletivo do deputado estadual, Durval Ângelo (PT), realizou no último final de semana, 20 à 22 de novembro, o 20º Encontro de Políticos Cristãos. A atividade aconteceu na cidade de Dom Cavati e contou com a presença de cerca de 250 pessoas. Durante os três dias de encontro foram discutidas a conjuntura estadual, nacional e internacional; o cenário eclesial; a necessidade de ampliar a participação da mulher nos espaços de poder; ações para o PT; e os vinte anos do encontro.

Participaram das atividades representantes de 50 cidades, entre eles lideranças partidárias, comunitárias, sindicais, de associações, movimentos sociais e igrejas, prefeitos, vices, secretários e vereadores.

Durante o encontro, Durval Ângelo fez uma análise da conjuntura estadual, quando lembrou que o PT assumiu o Governo de Minas com um deficit de R$7,2 bilhões deixado pela administração tucana. “Além disso, o PSDB contraiu vários empréstimos, deixando o Estado extremamente endividado. Mesmo com grandes dificuldades, Fernando Pimentel tem conseguido cumprir as promessas de campanha, entre elas: a criação da Secretaria de Direitos Humanos, a implantação da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, e a lei estadual que garante o pagamento do piso nacional para os professores. Tudo isso, nos mostra que, pela primeira vez nos últimos ano, a lógica é dos mais pobres, que foram esquecidos pelas administrações tucanas”, destacou o parlamentar.

O deputado também informou que o Governo de Minas lançará, em breve, o Programa Mais Municípios, o qual vai resolver o problema de infraestrutura urbana das cidades. Durval também ressaltou que a administração de Fernando Pimentel tem prezado pelo diálogo com o povo e com a Assembleia, prova disso é que nesse primeiro ano não houve nenhuma lei delegada e que o governo lançou os Fóruns Regionais de Governo.

A presidente do Partido dos Trabalhadores em Minas Gerais (PT/MG) e chefe de gabinete do mandato, Cida de Jesus, apresentou as expectativas da legenda para as eleições de 2016. De acordo com Cida, o partido colocou como prioridade eleger, no mínimo, uma mulher e um jovem nas cidades onde o PT tem diretórios municipais organizados. “Temos grandes condições de ampliar o projeto de inclusão e transformação nas cidades, principalmente devido ao apoio da nossa militância”, ressaltou.

O evento também contou com a participação do teólogo e professor da PUC – Rio de Janeiro, Paulo Fernando, ele fez um balanço da conjuntura eclesial, do cenário nacional e internacional. Paulo Fernando lembrou que o Papa Francisco tem promovido uma luta contra o crime e o sistema econômico. Ele também tem agido nos conflitos, ajudando na reaproximação dos Estados Unidos com Cuba. Quanto a conjuntura internacional, o teólogo abordou os atentados em Paris e suas consequências para o mundo.

No sábado, segundo dia do encontro, foi promovido um painel de espiritualidade com a presença do padre Evandro, da Regional Leste II, do padre Nelito Dornelas, da CEBs, das pastoras Sônia e Débora, e a integrante do movimento Mais Mulheres no Poder, Tânia.
Também foram discutidos os vinte anos de caminhada do Encontro de Políticos Cristãos.

Após o debate, os participantes foram divididos em grupos para debater os seguintes temas: mulheres e jovens na política; participação popular como instrumento de transformação dos poderes executivos e legislativos; e o PT como instrumento de construção de um projeto participativo para Minas e para o Brasil.

No domingo, último dia das atividades, os participantes apresentarem os resultados do trabalho de grupo e fizeram uma avaliação do encontro. Para Paulo Cruz, de Timóteo, foi um importante momento de avaliação da conjuntura política e de traçar metas.

O prefeito de Dom Cavati, Pedro Euzébio, agradeceu a presença de todos e elogiou o encontro. “É um prazer receber todos os companheiros em nossa cidade. O Mobon, como sempre, trouxe importantes reflexões”.