A Comissão da Verdade de Minas Gerais (Covemg) apresenta, nesta quarta-feira (13), às 9h30, durante audiência pública da Comissão de Direitos Humanos, o relatório final de suas atividades. O requerimento para a realização do evento é de autoria do deputado Durval Ângelo (PT), líder do governo Fernando Pimentel (PT) na Casa.

Será um importante momento de elucidar vários episódios e crimes cometidos durante a ditadura militar no Brasil. A data escolhida para a apresentação do relatório marca 49 anos da edição do Ato Institucional número 5 (AI-5), que fechou definitivamente o regime com a institucionalização do fim de direitos civis e de crimes cometidos pela ditadura.

Instituída por meio da Lei 20.765, de 2013, a Comissão tem como objetivo acompanhar e subsidiar a Comissão Nacional da Verdade no esclarecimento sobre as violações de direitos fundamentais praticadas durante a ditadura militar, além de verificar o ocorrido em Minas no mesmo período.

O relatório final, produto de quatro anos de trabalho, contém a descrição das atividades realizadas, os fatos examinados, as conclusões obtidas, além das recomendações. O documento tem cerca de 1600 páginas traz, segundo os pesquisadores, fatos inéditos. Ele é divido em cinco volumes e em temas, como repressão a camponeses, trabalhadores urbanos, indígenas, universidades mineiras e religiosos.

Serviço
Apresentação relatório final da Comissão da Verdade
Data: 13/12 (quarta-feira)
Horário: 9h30
Local: Auditório José Alencar Gomes da Silva (ALMG)