O deputado estadual Durval Ângelo (PT) recebeu, na última terça-feira (17/11/15), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), uma delegação da Bahia para discutir acerca do método da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac). Eles visitam Minas Gerais para conhecer a experiência do Estado.

Compõem a delegação o diretor da Superintendência de Educação Básica, Elisete Santana França, o assessor do deputado estadual Bira Corôa, Vivaldo Pereira, o assessor do deputado Marcelino Galo, Caio Bandeira, o representante do Conselho Estadual de Proteção dos Direitos Humanos, José Carlos Santos, e o gerente da Fundação AVSI Brasil, Lareyne Almeida.

Durante a reunião, o parlamentar destacou que o método humaniza o cumprimento da pena, além de aumentar os índices de recuperação.

Também participou do encontro o diretor da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (Fbac), Valdeci Ferreira.

Método

O modelo proposto nas Apacs oferece uma alternativa de punição que tem como meta recuperar, socializar e evitar a reincidência no crime. O método também propõe a participação da comunidade e a ajuda de recuperandos.

Na Apac são oferecidos aos presos trabalho, religião (sem imposição de credo), assistência jurídica, valorização humana, participação da família, reintegração social, valorização do mérito, voluntariado e assistência à saúde.