A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realiza na próxima quarta-feira (24), às 9h30, audiência pública para debater denúncias de perseguição e violação de direitos promovidas pela mineradora Anglo American contra moradores do município de Conceição de Mato Dentro, Região Central do Estado. A reunião foi requerida pelo líder do governo na Assembleia, deputado estadual Durval Ângelo (PT).

De acordo com informações do Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM), moradores estão recebendo ameaças nas redes sociais, após o adiamento de uma audiência para discutir a expansão do projeto Minas Rio no município. Para obter o licenciamento para a expansão, é obrigatório que a empresa realize a audiência com os moradores.

Segundo o MAM, a data da audiência foi avisada aos moradores com poucos dias de antecedência, o que inviabilizou que a população se preparasse para a reunião e motivou uma ação popular na Justiça para o adiamento da atividade. A Justiça acatou as razões apresentadas, relacionadas a falhas na convocação e na disponibilização dos estudos dos impactos ambientais, e remarcou a audiência.

Ainda conforme as denúncias, os autores da ação começaram a receber ameaças e chegaram a sofrer agressões físicas. Líderes do movimento acusam a empresa de incentivar a violência entre os próprios moradores na região, ao omitir os motivos do adiamento da audiência e difundir que a ação impedirá a continuidade do funcionamento da empresa, provocando demissões na região.

“As denúncias apresentadas pela população local e pelo MAM mostram que há um grande clima de conflito na região, em grande parte estimulado pela empresa e por seus funcionários, que colocam a população contra a população”, afirma Durval Ângelo.

De acordo com o deputado, também há denúncias de assoreamento de córregos e rios e destruição do meio ambiente. ” É extremante importante que a Comissão de Direitos Humanos acompanhe o caso”, explica Durval Ângelo.