O deputado estadual e líder do governo na ALMG, Durval Ângelo (PT), acompanhou, na última segunda-feira (06/07/2015), a prefeita de Açucena, Darcira, em reunião na Advocacia Geral do Estado (AGE). O parlamentar e a prefeita solicitaram a AGE apoio para a desafetação da área onde vivem os índios Pataxó, no Parque Estadual do Rio Corrente, em Açucena.

Com a desafetação do território os índios poderão continuar vivendo no local. Atualmente, cerca de 80 Pataxós vivem no local. Porém, por se tratar de um parque, eles tem encontrado dificuldades para legalizar a posse da terra.

Em março deste ano, a pedido do deputado Durval Ângelo, foi realizada audiência pública na Assembleia para ouvir os representantes da tribo. Na ocasião, o Cacique Baiara relatou que os índios chegaram ao Parque Estadual do Rio Corrente em 2010, após deixarem o município de Carmésia por sofrerem constantes violações de direitos humanos. Por se tratar de um terreno montanhoso, os índios também estavam com dificuldades de plantar.

Desde então, representantes da comunidade relatam transtornos, pois a área é cobiçada por posseiros e fazendeiros. As lideranças indígenas garantem que, desde a chegada da comunidade, a área foi reflorestada por eles e várias nascentes foram recuperadas. Porém, os problemas aumentam a cada dia com os posseiros e fazendeiros. Já foram registradas ameaças e incêndios criminosos em áreas verdes. Como forma de dificultar o acesso, fazendeiros impedem as passagens em estradas com toras de madeiras e destroem pontes. Há registros, também, de tentativas de homicídio.