O líder de governo na Assembleia, deputado estadual Durval Ângelo (PT), realizou no último sábado (24), na Escola Sindical Sete de Outubro, em Belo Horizonte, o 55° Conselho Político do Mandato. O evento reuniu mais de 100 participantes das mais diversas regiões do Estado, incluindo delegados, convidados, lideranças e assessores do gabinete, para discutir as conjunturas nacional e estadual, a resistência ao golpe que assola o Brasil, além de proposições para as eleições deste ano. Além do parlamentar, falaram ao público a presidente do PT/MG, Cida de Jesus, o atual e o ex-secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Biel Rocha e Nilmário Miranda, além da advogada Edilene Lobo.

Ao abrir o encontro, o deputado Durval Ângelo falou da conjuntura nacional e dos desmontes promovidos pelo governo de Michel Temer. Ele lembrou do congelamento dos investimentos em áreas como Saúde e Educação, que segundo o parlamentar são essenciais. Durval também fez um comparativo entre a situação do País e de Minas Gerais. “Ao contrário do que está acontecendo na maioria dos estados brasileiros, Minas tem conseguindo manter os serviços públicos em funcionamento, com o aumento do emprego e melhoria dos indicadores da Segurança Pública”, ressaltou.

Sobre a conjuntura eleitoral, o líder de governo afirmou que está sendo formada uma ampla frente de apoio a reeleição de Pimentel. Ele informou que em uma reunião recente três prefeitos tucanos desembargaram da legenda para se filiarem ao Podemos e, assim, apoiarem Pimentel. Quanto a candidatura de Lula, Durval reforçou que ele será o candidato do PT.

O ex-secretário de Estado de Direitos Humanos, Nilmário Miranda, também destacou os avanços do governo Fernando Pimentel. Como exemplo, ele enfatizou a área da Educação onde, segundo Nilmário, tiveram diversas ações que beneficiaram os servidores, além de políticas públicas implementadas.

Já a presidente do PT/MG, Cida de Jesus, informou que a legenda juntamente aos movimentos sociais têm intensificando as atividades de luta em defesa da democracia. “Nossa mobilização é decisiva para a retomada da soberania popular no Brasil e para dar um basta no golpe contra os direitos dos trabalhadores”, disse.

Conselho

O mandato do deputado Durval Ângelo é estruturado coletivamente. Assim, as diversas forças populares, políticas, de movimentos sociais, sindicais, religiosos e de classes têm espaço de apresentar suas revindicações. Mais do que isto, têm voz para participar, deliberar e expor suas realidades, convicções e propostas. Um dos mecanismos de participação do mandato são os Conselhos Políticos. Ele conta com representantes de várias regiões do Estado que se reúnem duas vezes ao ano para definir as ações do mandato. Ele tem caráter deliberativo. No conselho são planejadas, avaliadas e encaminhadas propostas para a atuação do parlamentar. Ele é realizado desde o primeiro mandato do deputado Durval Ângelo.