O jornalista Paulo Henrique Amorim fez duras críticas à gestão do PSDB no Executivo mineiro e defendeu uma ação do Governo Fernando Pimentel (PT) para acabar com o ranço deixado por seus antecessores. Amorim participou na última terça-feira (20) de audiência da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia, onde fez o lançamento de seu livro O Quarto Poder – Uma Outra História, no qual narra as entranhas da grande imprensa, principalmente da TV Globo.

“Foi criado um ambiente de obscurantismo durante o governo do Aécio Neves (PSDB). E ainda há resquícios que espero que esse governo consiga acabar”, afirmou, referindo-se principalmente ao controle da imprensa implantado na gestão do hoje senador.

Durante sua fala, o jornalista fez elogios ao Bloco Minas Sem Censura, que fez oposição aos governos tucanos e afirmou ainda que o livro é uma “tentativa de atualizar a questão discutida pelo Minas Sem Censura, que é a censura à imprensa livre”. Paulo Henrique Amorim também participou do lançamento do livro com sessão de autógrafos na sede Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG).

O líder do governo na Assembleia e vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos, deputado Durval Ângelo (PT), lembrou que a Comissão sempre atuou como foco de resistência a todo tipo de violação de direitos, inclusive à censura.