Condenado sem provas e preso de forma arbitrária, o presidente Lula recebe manifestações de apoio em todo o País e, também, no Mundo. Na última quarta-feira (11), centenas de cidades brasileiras realizaram o ato em alusão ao “Dia Nacional de Mobilização”, que recebeu milhares de pessoas. Em Belo Horizonte, mais de 5 mil pessoas foram as ruas repudiarem a prisão de Lula e reforçarem a luta em favor da democracia.

Em Curitiba, um acampamento permanente em defesa da democracia e de Lula foi montado em frente a sede da Polícia Federal, onde ele é mantido ele está preso politicamente. Diversas lideranças, entre elas artistas, senadores e governadores, já visitaram o acampamento.

Na Espanha, a presidenta Dilma Rousseff foi aplaudida de pe ao final de sua conferência em Madri. “A democracia no Brasil está em risco. O processo de exceção está se aprofundando. Temos que ter clareza de que este tipo de processo de exceção já aconteceu e pode voltar a acontecer na América Latina. Precisamos de solidariedade internacional. Precisamos que se divulgue ao mundo. Precisamos, em todas as instâncias, que se saiba do que está acontecendo no Brasil”, denunciou a presidenta. “O PT vai lutar em todas as instâncias jurídicas para que Lula seja candidato à Presidência da República”, acrescentou Dilma, que nesta quinta-feira (12) fará outra conferência em Barcelona.

Foto: Francisco Proner